A maior clínica da saúde sexual do Reino Unido viu uma queda de 40% no número de novas infecções nesse ano

Tradução do artigo “The UK´s largest sexual healt clinic saw a 40% drop in new HIV infections this year”, publicado no site aidsmap.com

Situada no centro de Londres, a Dean Street, a maior clínica de saúde sexual no Reino Unido, viu nesse ano uma diminuição sem precedentes de 40% em novos diagnósticos.

Um comunicado à imprensa feito pelo hospital Chealsea and Westminster, que administra a Dean Street, afirmou que, entre janeiro e novembro de 2016, a clínica diagnosticou 373 novas infecções de HIV. No mesmo período em 2015, o diagnóstico foi de 626 novos casos – uma queda de 40,4%.

A clínica Dean Street é responsável por 1 em cada 9 novo diagnóstico de HIV no Reino Unido e 1 em cada 2 diagnósticos com homens que fazem sexo com homens em Londres. A queda de novos diagnósticos parece ser real. A Dean Street realizou aproximadamente o mesmo número de testes de HIV (entre 6250-7500 por mês) desde janeiro de 2015 até agora, de modo que tal diminuição não se deve a um menor número de testes realizados.

O fato também não parece ser devido a um declínio no comportamento de risco dos pacientes ou à clínica estar atraindo pessoas com menor risco de contrair HIV. A Dr. Sheena McCormack, pesquisadora responsável pelo estudo PROUD, afirmou ao site aidsmap.com: “O declínio tem sido bastante significativo. No ano passado, tivemos entre 40 a 60 diagnósticos todo mês. Este ano [2016], tivemos entre 25 a 40 por mês”.

McCormack afirmou ainda: “Nós nos perguntamos se o aumento da publicidade sobre a PrEP resultou em mais pessoas com baixo risco nos procurando. Mas se este fosse o caso, seria de se esperar também uma diminuição de outras doenças sexualmente transmissíveis, o que não foi o caso”.

O Dr. Alan McOwan, médico responsável pela Dean Street, confirmou tal impressão. Ele disse ao aidsmap.com: “Os casos de sífilis têm basicamente se mantido estáveis neste ano. Nós vimos cerca de 1000 casos em 2015 e o mesmo número neste ano”.

Esta parece ser, portanto, uma verdadeira diminuição de diagnósticos positivos de HIV na população de homens que fazem sexo com homens com risco elevado de infecção. No entanto, isto se deve a testes e tratamento aprimorados, ou é, pelo menos em parte, devido à profilaxia pré-exposição (PrEP)?

Sheena McCormack comenta: “Eu acho que isto deve ser, pelo menos em parte, devido à PrEP, uma vez que instituímos em 2012 uma política de tratamento imediato sobre o diagnóstico. Como resultado, 50% dos homens gays que nós diagnosticamos estão agora no estágio inicial de infecção, como mostram os ensaios de incidência, e têm menos tempo para possíveis transmissões do HIV. Mas não vimos nada acontecer assim desde 2012”.

Alan McOwan disse que uma mudança de prática que a clínica Dean Street fez no ano passado pode ter contribuído para este resultado. “Em julho, nós instituímos o modelo de São Francisco, o que significa que as pessoas já saem da clínica com a primeira prescrição de terapia antirretroviral (TARV) no mesmo dia em que são diagnosticadas, e agora, 75% dos nossos clientes HIV-positivo iniciam o tratamento já na primeira consulta após o resultado positivo”. No entanto, acrescenta ele, “isto aconteceu há muito pouco tempo para explicar o fato de que a queda de infecções começou há um ano”.

Portanto, parece muito provável que a PrEP tenha contribuído para a diminuição de novos diagnósticos, apesar do fato de não estar amplamente disponível no Reino Unido.

Em 19 de outubro do ano passado, o site iwantPrEPnow.co.uk, que informa às pessoas sobre como comprar medicamentos da PrEP genéricos e mais baratos, encaminhou seu primeiro usuário para a Dean Street, em um arranjo em que a clínica oferece testes de HIV e de função renal para compradores da PrEP. Na ocasião, também foi oferecido testes do nível do medicamento da PrEP no sangue para conferir se as pessoas estão comprando o medicamento correto.

Sheena McCormack comentou: “Em fevereiro, só tínhamos cerca de 100 compradores da PrEP vindo até nós. Em junho fomos capazes de relatar, na conferência BASHH, que tínhamos cerca de 400 pessoas nesta configuração. Atualmente, temos cerca de 500 frequentadores regulares”.

Alan McOwan deu à aidsmap.com uma estimativa ligeiramente inferior, de cerca de 350 usuários de PrEP genérica frequentando a Dean Street, mas especulou que outras pessoas que se tratam de alguma DST podem estar comprando a PrEP sem avisar à clínica. McOwan comentou que “o que é importante é se o conhecimento e uso da PrEP estão atingindo às pessoas certas. Nós temos agora saturação da cobertura dela na clínica: fizemos uma série de vídeos no Youtube de consultores e conselheiros de saúde falando sobre PrEP que agora são transmitidos, juntamente com outros vídeos, nos vídeos de clínicas”.

Greg Owen, que dirige o I Want PrEP Now, disse que seu site atualmente recebe cerca de 10000 visitantes por mês. Isto estava sendo traduzido em cerca de 500 a 600 consultas pessoais na Dean Street ou uma das outras clínicas de Londres com arranjos semelhantes. Owen afirmou: “Embora esta seja uma estimativa sem fundamento preciso, penso que cerca de 1800-2000 pessoas estão acessando regularmente a PrEP através de compras online no Reino Unido”.

A Dean Street não é a única clínica londrina que viu uma diminuição no diagnóstico de HIV neste ano. O Dr. Ian Williams, do Mortimer Market Centre, confirmou que lá também se constatou a mesma queda. Já a clínica do Hospital St Thomas viu ao menos uma estabilização de novos diagnósticos.

Link do artigo original: http://www.aidsmap.com/The-UKs-largest-sexual-health-clinic-saw-a-40-drop-in-new-HIV-infections-this-year/page/3106754/