Por que tomar Truvada para prevenir HIV NÃO é uma ideia cretina

“O debate sobre o PrEP precisa ser aberto no Brasil sem desinformação, estigma e discriminação, respeitando a autonomia das pessoas. Da mesma forma que hoje entendemos o “meu corpo, minhas regras”, slogan muito difundido pela marcha das vadias como um mote que responde contra o patriarcado, a heteronormatividade e o machismo, por que quando se fala de sexo e risco sexual o ‘meu corpo’ está subjugado a outras regras?”

Leia a reportagem do Lado Bi aqui:

http://merepresenta.net/por-que-tomar-truvada-para-prevenir-hiv-nao-e-uma-ideia-cretina/